cobranças

Boletos Bancários são uma das formas de pagamento mais utilizadas nas cobranças, especialmente para compras feitas pela internet devido a sua facilidade e pela maior segurança do usuário. Para emissão dos boletos, porém, é necessário o uso de uma carteira de cobrança.
As carteiras de cobranças, por sua vez, podem ser com ou sem registro. Conheça a seguir os tipos de cobrança e descubra qual se adapta melhor à sua necessidade.

Boletos Registrados

O registro de boletos acontece quando o cedente gera uma cobrança e os dados são enviados para o banco através de um arquivo eletrônico.
 

Cobrança Simples

Modelo mais comum, onde o cedente registra a cobrança no banco podendo ainda informar instruções ou descontos. Quando a cobrança é quitada, o valor é automaticamente depositado na conta do cedente. Os títulos, nesse modalidade, devem ser enviados para o banco até sete dias úteis antes da data de vencimento.
 

Cobrança Rápida

Este modelo é mais utilizado por cedentes que possuem prazos de faturamento menores, para isso, utilizam arquivos pré-impressos para geração de boletos. Nesta modalidade, o cedente pode acrescentar a informação de “nosso número” para facilitar o controle interno. Para este tipo de cobrança, o envio dos boletos para o banco deve ser feito até dois dias antes da data de vencimento.
 

Cobrança Indexada

É uma cobrança que pode sofrer alterações de valores conforme um determinado índice. Como por exemplo: compras internacionais que sofrem alterações conforme o valor do dólar do dia.
 

Cobrança Vinculada

Esta é a modalidade utilizada para registrar a antecipação de títulos, isto é, quando uma empresa possui cobranças a receber porém recebe o valor do banco antecipadamente. Essa antecipação pode ser feita de duas maneiras:

  • Descontada: a cobrança fica vinculada a uma operação de desconto, onde o banco adianta o valor dos títulos mediante a uma taxa e ele passa a ser o credor dos títulos, porém em casos de inadimplência, a empresa é responsável por ressarcir o banco.
  • Caucionada: nesta modalidade, o banco cede um valor como em um empréstimo e recebe títulos de cobrança como garantia. Quando um título é quitado, é possível amortizar a dívida ou substituir a garantia.

Cobrança Direta

É a modalidade que permite registrar cobranças através de EDI, por exemplo, utilizando sistemas próprios. O cliente poderá ter acesso a cobrança através de boletos pré-impressos ou por DDA e bloquetos eletrônicos.
 

Cobrança Sem Registro

Trata-se de uma modalidade mais simples onde o controle pode ser feito através de uma carteira interna da empresa, porém a cobrança não é registrada em nenhuma instituição financeira, e portanto, não há cobrança de taxas. Porém, através de uma decisão da Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN), a modalidade de cobranças sem registro deverá sair de vigor até dezembro de 2016, por questões de segurança. Saiba mais aqui.
 
O Bluesoft ERP é preparado para gerar cobranças e enviar ao banco automaticamente através de arquivos de remessa via EDI, permitindo o controle preciso de cobranças sejam elas registradas ou não, além de gerar diversos relatórios analíticos através do Bluesoft Intelligence que permite acompanhar o andamento de suas cobranças através de diversos dashboards dinâmicos.

Gleycielle Souza

Analista de Negócios – Financeiro