Todo começo de ano, nós fazemos um estudo sobre os principais tendências e possíveis avanços tecnológicos no varejo, considerando cases de empresas por todo o mundo, e tendências apresentadas nos grandes eventos como a NRF, o Congresso da APAS, e outros eventos relevantes para o setor. 

No entanto, a pandemia do COVID-19 acabou por antecipar a adoção de muitas das tecnologias transformando o que era tendência em realidade para muitas empresas, indo de encontro as necessidades do consumidor. Por isso, neste capítulo, iremos explorar 4 avanços tecnológicos no varejo nacional. Elas são:

  • Adoção do E-commerce;
  • Maior adoção ao Social Commerce;
  • Frictionless retail;
  • Uso de sistemas em nuvem & SaaS;

Abaixo, vamos entender melhor sobre eles!

Adoção do e-Commerce pelos supermercados

A primeira tecnologia que destacamos, com certeza é a do e-commerce. Afinal, segundo o levantamento realizado pela ABComm, as vendas nos supermercados online aumentaram em 180%!

Isso mostra que o shopper vem perdendo o medo de realizar suas compras online para receber em casa ou, retirar na loja. 

Muitas pessoas que antes tinham algum tipo de resistência, por conta da pandemia, experimentaram fazer compras online, diretamente no canal do supermercado ou através dos diferentes serviços de Marketplace, como o Cornershop, Rappi, iFood, James e SupermercadoNow. Muitas dessas pessoas que foram bem atendidas e experimentaram o serviço, continuaram utilizando após a pandemia. Acreditamos muito haverá uma aceleração na adoção do e-commerce.

Além dos supermercados, empresas de capital aberto como Magazine Luiza e Via Varejo apresentaram números surpreendentes do aumento de vendas. A Via Varejo registrou um crescimento de 10% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado mesmo com 80% de suas lojas fechadas. Incrível! 

O e-commerce que para muitos supermercadistas era do 15º item da lista de prioridades, passou a ser o primeiro da noite pro dia! A maioria dos supermercados está investindo em oferecer algum tipo de experiência de compras online para o consumidor seja para comprar online e retirar na loja, drive-thru, ou delivery na casa do cliente. 

A Rede Compre Bem do GPA, por exemplo, antecipou em um ano seus planos e  inaugurou em maio o seu serviço de delivery para diversas cidades da Grande São Paulo e Interior!

Maior adoção ao Social Commerce

E, atrelado ao maior uso do e-commerce pelos supermercadistas, algo que não poderia ficar de fora, com certeza, é o Social Commerce! Ele pode ser caracterizado como o uso das redes sociais para interagir, se aproximar e proporcionar a troca de informações sobre o seu produto, influenciando no processo de compra.

Um processo importante para entendermos melhor sobre o que é o Social Commerce, é o seguinte: quantas vezes, antes de realizarmos uma compra, pesquisamos sobre o produto no Google ou no Reclame Aqui? Ou então, quantas vezes fomos impactados por um anúncio de um determinado item que pesquisamos e não compramos?

Tudo isso, faz parte do que é conhecido como Social Commerce. O seu objetivo é o de promover e também vender sua solução nas redes sociais. Dessa forma é possível transformar seus canais digitais, em verdadeiros promotores da sua marca. 

Porém, nem tudo são flores quando falamos sobre o Social Commerce. Existem algumas boas práticas que precisamos ter em nossas redes, para que a nossa reputação se mantenha positiva e também, a gente consiga proporcionar para nosso cliente, a experiência WOW que almejamos. Os principais são:

  • Seja transparente;
  • Responda seus consumidores;
  • Produza conteúdos que sejam condizentes com o seu público-alvo;
  • Não deixe o seu e-commerce desatualizado;

Dessa forma, você consegue se aproximar cada vez mais do seu consumidor, personalizando ainda mais a sua experiência de compra online!

Frictionless Retail

O frictionless retail também foi uma das tendências adotadas pelos varejistas. Afinal, com o shopper buscando ter menos contato para evitar o contágio pelo vírus, soluções como os self-checkouts, scan & go e o pagamento por aproximação (uma das recomendações da OMS), ou uso de carteiras digitais (pagamento mobile) estão sendo adotadas pelo varejo brasileiro.

Essa tecnologia traz muitos benefícios para o varejista e para o consumidor, tais como: 

  • Diminuir o tempo de atendimento e checkout.
  • Diminuir as filas de forma geral;
  • Facilitar o pagamento dos consumidores;
  • Dar mais opções para a população desbancarizada; .

A adoção de sistemas em nuvem & SaaS

O uso de sistemas em nuvem e de SaaS (Software as a Service), permite que os colaboradores que não fazem parte do chão de loja, consigam trabalhar de forma remota. E, tendo em vista a pandemia do COVID-19, isso é importantíssimo, afinal, é uma grande arma contra o vírus.

Porém, como eu sei quais são as principais funcionalidades que um ERP na Nuvem precisa ter para que meus colaboradores consigam exercer a sua função de maneira adequada em casa?

Para sanar as dúvidas de você, varejista, separamos abaixo elas:

  • Controle Bancário;
  • Cobertura de Estoque;
  • Acompanhamento das vendas em tempo real;
  • Dashboard de ruptura em tempo real;
  • Acompanhamento do seu Shelf Life;
  • Monitoramento da Auditoria de Presença;
  • Histórico dos melhores fornecedores;
  • Dashboard de Entrega de Fornecedores;
  • Relatório do Histórico de Alterações de Preço;
  • Fluxo de Caixa;
  • Relatório da posição financeira por dia;
  • Aplicativos para acompanhamento remoto da sua operação;

Como pudemos ver acima, um ERP na Nuvem precisa ser completo, para garantir que o colaborador consiga trabalhar bem remotamente. E, para que o seu cliente consiga ser bem atendido, é essencial que você conte com um Sistema de Atendimento na Nuvem, como o Acelerato!

Afinal, ele permite que você, por exemplo, realize um atendimento personalizado, tenha um controle efetivo do seu SLA e também, consiga monitorar todas as métricas importantes para a sua equipe de suporte, como o tempo de primeira resposta, a média do tempo de atendimento, seu NPS, entre outras.

Por isso ele é essencial para garantir que o seu cliente seja bem atendido, mesmo com o seu colaborador trabalhando de casa, sendo essencial para o atendimento ao cliente no varejo!