Há momentos na vida de uma empresa em que ela precisa passar por uma auditoria externa. Muitos empresários vêem isso como uma ameaça, porém o velho princípio do “quem não deve, não teme” se aplica bem a essa situação.

Preparado para descobrir tudo o que você precisa saber sobre auditoria externa e transformá-la em aliada da sua empresa? Então acompanhe!

Afinal, o que é Auditoria externa?

Auditoria externa ou auditoria independente é a auditoria realizada por terceiros em uma empresa.

Esta auditoria visa apurar a real situação do financeiro de uma empresa, realizando uma revisão das demonstrações financeiras para assegurar a fidelidade dos registros e proporcionar credibilidade.

Além disso, esse tipo de auditoria também pode ser adotada para verificar o cumprimento de algum procedimento acordado entre empresas ou entre a empresa e um órgão.

 

Vantagens da auditoria externa

A principal vantagem da auditoria externa é a total falta de vínculo entre as partes, isso possibilita uma grande objetividade. Algo complicado quando o auditor é também funcionário da empresa auditada. Isso, seja por medo de sanções e represálias por superiores ou mesmo apresentar pareceres ruins que ele julgue que irão prejudicar a empresa.

Além do ganho de confiabilidade nos resultados por conta da imparcialidade da empresa auditora, há casos em que a auditoria externa se torna obrigatória, como por exemplo, para as organizações de grande porte ou as que possuem capital aberto.

Quando a empresa é obrigada a ter uma auditoria independente?

Uma auditoria externa é fundamental para as empresas que buscam uma alavancagem financeira ou um empréstimo empresarial. Isso, pois as informações auditadas por um terceiro transmitem mais confiança para possíveis investidores ou bancos do que uma auditoria interna, por exemplo.

Além disso, uma auditoria externa é crucial em situações de fusão, aquisição ou venda de empresas.

O que eu posso fazer para ajudar no processo de auditoria externa?

Existem várias práticas que uma empresa pode adotar para se evitar surpresas desagradáveis quando houver uma auditoria externa. Por exemplo, é ideal que a empresa tenha:

  • política rigorosa de processos e segurança de dados;
  • rotinas de auditorias internas;
  • uma ferramenta de gestão empresarial.

A seguir, vamos nos aprofundar em cada uma dessas dicas:

Política rigorosa de processos e segurança

Um dos primeiros passos de qualquer auditoria, seja interna ou externa, é analisar a facilidade e qualidade dos dados disponíveis. Caso o auditor não confie nos dados que terá para trabalhar, isso pode trazer graves consequências para a empresa auditada.

Isso, independente da exatidão das informações. Lembre-se, o auditor não conhece sua operação e é em sua imparcialidade que reside a confiabilidade da auditoria externa.

Rotinas de auditorias internas

O objetivo principal deste tipo de auditoria interna é auditar os controles internos da empresa, avaliando a qualidade e a segurança deles. Assim, a equipe que executa a auditoria interna verifica o cumprimento de regulamentos, normas e políticas internas.

Isso ajuda muito quando a empresa passa por uma auditoria externa.

Uma ferramenta de gestão empresarial

Uma ferramenta de gestão empresarial, ou ERP, é fundamental para os controles internos de uma empresa, o que impacta todos os tópicos anteriores. Isso, pois este tipo de sistema:

Controla operações contábeis e fiscais – tudo o que acontece na empresa é contabilizado e reflete nos demonstrativos instantaneamente, o que ajuda muito no Disclosure Contábil. Além disso, é possível entregar todas as obrigações fiscais, legais e tributárias de forma facilitada.

Controla processos – além da equipe ganhar produtividade, isso evita erros. Erros estes que podem ocasionar em multas e sanções para a empresa, independente da intenção ou não.

Armazena dados – Isso facilita o auditor a consultar movimentações e dados das áreas contábil, fiscal e financeira atuais, de anos anteriores e até o que se espera fechar.

Porém, esse controle e segurança só é possível através de um bom sistema de gestão empresarial. Por isso, empresas de médio e grande porte precisam ter atenção redobrada para contratar ou até mesmo trocar de sistema.

O Bluesoft ERP, por exemplo, ajuda a reunir e analisar os dados do seu negócio. Além disso, oferece controle de processos e relatórios completos para basear toda e qualquer tomada de decisão.

Conclusão

Percebeu a importância que uma auditoria externa pode ter para sua empresa? Então não negligencie essa obrigatoriedade, pois as sanções e prejuízos podem ser graves.

Em resumo, a melhor forma de evitar surpresas desagradáveis quando for auditada e ter uma boa gestão o ano todo. Coisa que um sistema de gestão empresarial pode ajudar muito.