Todo varejista, tem ciência que a carga tributária é um grande fardo para carregar. O sistema tributário nacional, é complexo e muitas vezes acabamos perdidos neste emaranhado de tributos, que recaem sobre a venda a varejo.

Os varejistas por sua vez, têm inúmeras obrigações operacionais para manter o negócio; planejamento estratégico, meta de vendas, pedidos, negociações, compra, distribuições, vendas, funcionários, analises de informações gerenciais e de resultado, não obstante ainda é preciso preocupar-se com os Tributos e proteger seu patrimônio do leão.

Essas regras de impostos, nem sempre é a área de expertise dos administradores, em contrapartida o FISCO está na ERA DIGITAL e com os “SPEDs” realiza o cruzamento ONLINE de todos os registros fiscais e contábeis.

E agora, como podemos evitar?
Elaboramos 6 Dicas para que os impostos não sejam um peso tão complexo e pesado para o empresário carregar.

1. Informação

InformaçãoFique muito atento aos impostos que incidem sobre os produtos. Sim, aos produtos!  Para um supermercado, a correta interpretação de qual imposto deve incidir em determinado produto é fundamental. Afinal das contas, a cada venda realizada no PDV é incide no mínimo (ICMS, PIS E COFINS)

2. Se você não sabe as regras, procure alguém que saiba!

pergunteAs regras realmente são complexas, então, se você não sabe as regras tributárias dos produtos, procure ajuda de quem têm experiência neste ramo. Este profissional pode ser o seu contador, um profissional da área tributária/fiscal o importante é conseguir interpretar a legislação de maneira correta.

Afinal, uma vez que em seu cadastro um produto de alto giro, está coma tributação incorreta, terá impactos gritantes em seu resultado. Por exemplo

O Arroz é PIS E COFINS Zero, sem incidência de imposto.
Imaginamos que sua empresa venda 15.000 unidades de arroz por mês!
Caso você não saiba que o arroz é alíquota zero, seria pago R$ 15.193.12 de imposto indevido.

Uma Ferramenta Gratuita que oferece a informação da Tributação é o COSMOS, que disponibiliza as informações do PIS E COFINS para consultar e expor uma dúvida!

3. O MIX

mixEste cuidado você precisa tomar com todo o mix de produtos. Não ache, que os produtos similares possuem tributação igual. Em regra, pode ocorrer, mas, vejamos o seguinte, o critério gramatura interfere diretamente na tributação de um item:

Chocolate de conteúdo inferior ou igual 1kg = Substituição tributária, na venda a varejo
Chocolate superior à 1kg= 18% 

Ambos são chocolates, então cuidado ao Copiar e Clonar.

4. Precificação

precoNo comércio, o problema da precificação é evidente. O empresário, na hora de calcular o preço do produto, não sabe exatamente quanto imposto paga e muitas vezes a precificação fica distorcida. Cuidado, para no Fim do mês, deparar-se com muito imposto para pouco lucro!

5. Escolha muito bem o regime tributário

regimeO lucro real é vantajoso para empresas com muitas despesas e baixo lucro. Já o Simples Nacional, que reúne oito impostos, e torna-se uma opção favorável para pequenas empresas. A analise deve ser realizada na empresa como um todo e com base na perspectiva de faturamento futuro. Além disso é necessário observar quem é o seu cliente, consumidor final, pessoas jurídicas de direito privado ou público.

6. Invista em um ERP Integrado

erp O ERP é muito importante para que as informações estejam integradas, facilitando os processos operacionais, fiscais e contábeis. O BLUESOFT ERP é um sistema completo, que permite manter suas informações em tempo real e tomar decisões complexas com confiança para seu negócio.

 

Gostou, em caso de dúvidas deixe um comentário!

 

Vitória Souza

Consultora de Sistemas ERP