Há diversas formas de evitar surpresas desagradáveis quando uma empresa recebe uma auditoria externa ou qualquer tipo de fiscalização. Uma delas, é realizar uma auditoria interna.

Quer aprender as potencialidades de aplicar uma auditoria interna em uma empresa? Então continue lendo!

Mas o que é Auditoria interna?

Uma auditoria interna é uma excelente oportunidade para a empresa conhecer seus processos e buscar formas de otimizar e melhorar seus resultados.

O objetivo da auditoria interna é auditar os controles internos da empresa, avaliando a qualidade e a segurança deles. Assim, a equipe que executa a auditoria interna verifica o cumprimento de regulamentos, normas e políticas internas.

Esse processo é muito importante para prevenir erros (atos não intencionais) e fraudes (atos intencionais). Erros e fraudes podem gerar graves consequências para a empresa, como multas, sanções e até a perda da autorização para operar.

Em outras palavras, muitas empresas aderem a auditoria interna para reforçar a qualidade do controle interno e governança de suas operações. Porém, fatores importantes – como por exemplo, objetivos, nível hierárquico, responsabilidades e etc – podem variar de acordo com o porte da empresa em questão.

Você sabe o que é Governança Tributária?

Uma boa auditoria interna pode identificar deficiências nos controles internos e apresentar recomendações e, se possível, um plano de ação para resolver estes problemas.

Outro ponto fundamental no processo de auditoria interna é a documentação do auditado. Seja em meio físico ou eletrônico, é crucial que o apurado durante a auditoria interna e seus relatórios sejam bem arquivados e organizados.

 

Conheça o auditor interno

A auditoria interna pode ser executada por colaboradores da própria empresa, geralmente da área contábil. Entretanto, dependendo da atividade a ser auditada, um profissional de outra área ou formação pode atuar.  

Conheça os benefícios da auditoria na empresa!

O auditor interno, mesmo sendo funcionário, deve manter sua objetividade e ter liberdade para atuar se reportando diretamente para a alta administração da empresa. A auditoria interna deve ter respaldo para conseguir, analisar e interpretar todo e qualquer dado contábil, financeiro ou operacional.

Quais as regras para aplicar uma auditoria interna?

Em novembro de 2003, o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) emitiu a Resolução NBC TI 01. Este documento definiu a Normas Brasileiras de Contabilidade (NBC) referentes as atividades e responsabilidades da auditoria interna.

Além disso, em janeiro de 2014, o CFC emitiu a Resolução NBC TA 610. Este documento definiu a NBC relativa à Utilização do trabalho da auditoria interna pela auditoria externa.

Vale destacar que o CFC emite atualizações de suas normas e resoluções regularmente. Portanto, antes de qualquer mudança na operação da sua empresa, consulte a publicação mais recente do órgão sobre o assunto.

Como ajudar no processo de auditoria interna?

Há vários fatores que é possível fazer para ajudar no processo de uma auditoria interna. Por exemplo:

  • Garantir liberdade para os auditores internos atuarem;
  • Adotar uma ferramenta de gestão empresarial;

Agora, vamos nos aprofundar em cada um destes fatores:

Garantir liberdade para os auditores internos atuarem

Uma das principais dificuldades da auditoria interna é ter acesso e liberdade para atuar. Pois há gestores que podem não colaborar com a auditoria ou mesmo tentar coagir os auditores, que são funcionários daquela empresa.

Vale ressaltar que qualquer tipo de interferência no trabalho do auditor interno já deve ser indicativo de problemas na operação daquela empresa / setor.  

Adotar uma ferramenta de gestão empresarial

Um sistema de gestão empresarial (ERP) é fundamental para garantir uma boa operação em uma empresa. Para uma auditoria interna, um ERP ajuda em:

  • reunir e consolidar os dados da operação;
  • automatizar os processos da empresa;
  • criar relatórios e tirar insights;
  • e muito mais!

Além disso, no Bluesoft ERP, através do Acelerato, é possível auditar. Por exemplo:

  • Auditoria de Validades dos produtos
  • Auditoria Sanitária
  • Auditoria de Métodos de Trabalho
  • Auditoria de Prevenção de Perdas
  • Auditoria de Segurança do Trabalho
  • Auditoria de Conformidade com Certificações de Qualidade
  • Auditoria de qualidade no Atendimento ao cliente
  • Auditoria de Qualidade dos produtos
  • Auditoria de Equipamentos
  • Auditoria de Armazenamento e temperatura
  • E muito mais!

Conclusão

Agora que você sabe as principais regras sobre a aplicação de uma auditoria interna, está na hora de arregaçar as mangas!

Será que os processos do seu negócio estão sendo executados de forma correta pelos colaboradores? O que uma auditoria externa encontraria em sua empresa hoje?

Previna situações que podem pôr em risco a lucratividade e até a própria operação da sua empresa ao contar com auditorias internas regulares.

Que tal ficar por dentro dos últimos conteúdos da Bluesoft? Então inscreva-se em nossa newsletter no canto superior direito desta página.