Assim como qualquer área estratégica de uma empresa, o controle de estoque também possui seus próprios KPI`s. Por isso é crucial estar atento aos indicadores de estoque, medir e tirar insights sobre a operação do negócio.

Quer conhecer os principais indicadores de estoque que seu negócio precisa acompanhar? Então continue lendo.

Afinal, o que são indicadores de estoque?

A administração de estoque é uma atividade extremamente sensível. Isso, pois estoque em excesso representa um custo para a empresa, enquanto estoque baixo pode gerar ruptura de estoque.

Para chegar no ponto ideal de estoque de qualquer produto é preciso uma boa gestão de compras, relacionamento forte com fornecedores, além de eficiência no recebimento de produtos e reposição.

Além disso, estar atento ao desempenho do estoque do negócio através dos indicadores de estoque é fundamental para não ser pego de surpresa ou pior, perder vendas. Hoje, vamos falar destes indicadores de estoque:

  • Acuracidade de Inventário
  • Percentual de estoque indisponível para venda
  • Giro de estoque
  • Cobertura de estoque
  • Prazo médio de estocagem (PME)
  • Stock out
  • GMROI

Agora, vamos nos aprofundar os principais indicadores de estoque:

Acuracidade de Inventário

A Acuracidade de Inventário é muito importante pois mede a diferença entre o estoque físico e os dados sobre estoques em sistemas de gestão. A imprecisão das informações sobre estoque pode causar perda de receita, como por exemplo, quando se acredita que o item não está em estoque (mas está) e não se realiza a venda. Seu cálculo é simples:

Acuracidade de Inventário = Dados do estoque físico / Dados do estoque virtual

Interpretar seu resultado também é simples, assim, quanto mais próximo de 100% melhor.

Quer dicas para fazer um bom inventário de estoque? Então leia este artigo preparado especialmente para isso.

Percentual de estoque indisponível para venda

O percentual de estoque indisponível para venda mede as perdas que o estoque indisponível causa as receitas de uma empresa. Há diversos motivos que podem tornar um estoque indisponível, por exemplo, recalls, itens avariados depois do recebimento e produtos perecíveis vencidos ou impróprios para consumo.

Calcular o percentual de estoque indisponível para venda é simples:

Percentual de estoque indisponível para venda = (Estoque indisponível em R$ / Estoque Total em R$) x 100

Há diversas formas de diminuir o volume do estoque indisponível para venda. Por exemplo, produtos em recall devem ser devolvidos e trocados com rapidez e eficiência com os fornecedores. Além disso, o recebimento e movimentação interna deve executada com atenção (leia mais sobre isso em nosso artigo sobre Logística Interna).

Já os produtos perecíveis possuem diversas metodologias para seu controle de estoque tão peculiar. Aprenda as melhores dicas para fazer gestão de estoque de produtos perecíveis, como por exemplo, o Fifo e Lifo.

Giro de estoque

O Giro de Estoque é um dos indicadores mais importantes dentro da cadeia de suprimento. O giro de estoque calcula a quantidade de vezes que um item foi renovado no estoque durante um determinado período, ou seja, quantas vezes houve a venda e reposição.

Giro de Estoque

Lembre-se que quanto maior o volume vendido, menor o tempo de estoque e menor deve ser o prazo de recebimento. Assim, podemos dizer que quanto maior for o giro, melhor. Além disso, uma reposição eficiente é crucial para manter o giro constante.

Cobertura de Estoque

A Cobertura de Estoque mede o tempo que o estoque, em determinado período, consegue cobrir as demandas futuras sem a necessidade de suprimento, ou seja, o tempo que o produto leva para sair do estoque. A cobertura de estoque também é conhecida como Days on Hand (DOH).

Cobertura de estoque

Assim, quanto menor for o resultado da cobertura, maior é o risco de falta de mercadorias. Da mesma forma, quanto maior a cobertura, maior o risco de estoque ocioso.

Prazo médio de estocagem (PME)

O Prazo médio de estocagem (PME) também é conhecido como tempo de renovação de estoque, Prazo Médio de Renovação de Estoques (PMRE) ou ciclo econômico. Esse indicador mede em dias quanto tempo um produto fica em estoque, de seu recebimento a sua venda. A fórmula para calcular o PME é a seguinte:

PME = (Estoque médio / Custo da Mercadoria Vendida) x 360

Lembrando que o Estoque Médio pode ser calculado de diversas formas. Uma delas é somar o estoque inicial com o estoque final do período e depois dividir por dois.

Vale reforçar que caso seu estoque tenha prazos médios de estocagem alto, significa que seu negócio tem estoque ocioso e altos custos de armazenagem.

Stock out

O Stock out mede o dano causado pelas rupturas de estoque ao caixa de uma empresa. Este indicador apresenta a quantificação de vendas perdidas por conta da indisponibilidade de uma determinada mercadoria. Sua fórmula é:

Stock out = Quantidade de dias sem o produto X venda média diária X preço unitário

Porém, este indicador também pode ser usado para medir a quantidade de dias que o estoque de determinado produto levou para zerar ou mesmo a quantidade de vezes que isso aconteceu em um recorte de tempo.

Vale ressaltar que a empresa perde muito mais com a ruptura de estoque do que apenas a venda em si. A ruptura, ainda mais de produtos/marcas referência para o público, afeta a imagem da empresa e prejudica a fidelização de clientes.

GMROI

GMROI é a sigla para Gross margin return on inventory, ou Retorno de margem bruta sobre estoque em português. O GMROI é uma forma de relacionar a margem bruta e o giro de estoque para assim conhecer o retorno do investimento em estoque.

Este indicador identifica os produtos que têm um maior retorno de investimento, ou seja, qual produto teve maior contribuição para a composição da margem geral da empresa.

Conclusão

Estes foram apenas alguns indicadores chaves de desempenho aplicados no controle de estoque. Além dos vários indicadores de estoque que precisam ser acompanhados de perto, há ainda os tipos de estoque que ajudam a ter um estoque na medida certa.