O maior pesadelo para administradores de supermercadistas é a quantidade de perdas nas lojas. Essas perdas geram um impacto extremamente negativo no resultado da empresa, tanto na operação quanto em seu lucro. Por este motivo, muitas empresas têm criado um setor de prevenção de perdas.

Quer aprender mais sobre o setor de prevenção de perdas e suas responsabilidades? Então continue lendo:

Antes, vamos lembrar o que é Prevenção de Perdas?

Prevenção de Perdas é a estratégia para reduzir ao máximo gastos desnecessários. Estas perdas que se visa prevenir podem ser administrativas, legais, de recursos humanos, de estoque e etc.

Agora, o que será que o setor de prevenção de perdas faz?

O trabalho deste setor é crucial para uma boa operação e margens de lucro para o negócio. Podemos resumir algumas de suas responsabilidades em:

  • Ruptura de Estoque
  • Monitoramento de movimentações de estoque
  • Data de Vencimento das Mercadorias
  • Produtividade
  • Perdas na Operação de Loja
  • Prevenção de Furtos

A seguir, vamos nos aprofundar em cada uma destas operações:

Ruptura de Estoque

O setor de prevenção de perdas está sempre atento a casos de ruptura de estoque, ou seja, a falta de mercadoria disponível para a venda. Lembre-se, ruptura é venda e clientes perdidos.

Ao se deparar com um caso de ruptura é necessário analisar o seu motivo e criar estratégias que impeçam isso de acontecer de novo.

Monitoramento de movimentações de estoque

O controle da movimentação de estoque é importante para evitar ao máximo que erros de lançamentos fiquem sem correção. Estes erros podem ocorrer pelo lançamento errado ou também pela falta do lançamento.

Sabemos que, quanto mais tempo um erro de movimentação de estoque ficar sem correção, problemas sérios nas áreas: comercial, fiscal e contábil podem ocorrer. Como por exemplo, erros no recebimento de mercadorias, entradas e saídas de trocas, transferências internas, e vários outros.

Estas falhas devem ser encontradas e corrigidas o mais rápido possível, além disso, procedimentos devem ser revistos para evitar que se repitam.

Data de Vencimento das Mercadorias

O setor de prevenção de perdas também deve ter especial atenção nas datas de vencimento das mercadorias, um dos principais motivos das quebras operacionais. Esta situação é ainda mais complexa quando envolve as datas de validade de produtos em várias lojas.

Por isso, um sistema de gestão empresarial, como o Bluesoft ERP, pode ajudar muito nesse controle, principalmente quando este departamento é centralizado.

Por exemplo, quando uma mercadoria próxima do vencimento é encontrada, o setor pode buscar formas de evitar essa perda, como solicitar ações promocionais ou aumentar sua exposição.

Produtividade

A perda de produtividade é outro fator importante no qual este setor pode atuar. É preciso criar procedimentos para evitar o desperdício de tempo, demora no atendimento aos clientes e etc.

A excelência no atendimento pode trazer ótimos resultados, mas a perda de clientes é fatal. Alguns estimam que um cliente perdido gere a perda de outros dez, isso porque este que foi perdido terá um papel negativo em não recomendar sua empresa a outros.

Aqui o setor de prevenção de perdas pode ser de vital importância criando procedimentos que aumentem a produtividade e melhorem a qualidade no atendimento a clientes.

Perdas na Operação de Loja

Uma operação de loja com problemas é um verdadeiro gargalo de vendas. São vários fatores que podem interferir, como por exemplo, falhas no recebimento, armazenamento, na exposição dos produtos, no manuseio dos mesmos na loja, na operação do check-out e etc.

O setor deve atuar nestas áreas criando formas de evitar as falhas nos procedimentos.

Prevenção de Furto

Outro fator que pode produzir perdas consideráveis são os furtos. Por isso, a prevenção de furto é crucial para o setor de prevenção de perdas.

Há várias formas de fazer prevenção de furto, que pode ser interno ou externo, como por exemplo:

  • Treinamentos aos colaboradores sobre atendimento preventivo;
  • Investimentos em tecnologias de segurança como, por exemplo, câmeras e uso de etiquetas eletrônicas;
  • Monitoramento de processos internos, como pessoas autorizadas a acessar o estoque e fazer a reposição das gôndolas.
  • Estudos de clima organizacional, pois muitas vezes os furtos de colaboradores são uma forma de “punir” a empresa e não por necessidade.

Conclusão

Conforme constatamos, de fato, o setor de prevenção de perdas tem uma grande importância para o varejo. A cultura criada por ele tende a transformar todos os colaboradores da empresa em agentes de prevenção de perda.

Desta forma, investir na criação, treinamento e manutenção deste setor promete grandes retornos aos varejistas, além de redução de problemas na operação.