caixa competencia

Você sabe qual é a diferença entre regime de competência e regime de caixa na contabilidade?

Hoje vamos explicar de maneira resumida a diferença entre os conceitos e em quais momentos devemos utilizar para melhor análise dos resultados.

Primeiro vamos falar da importância do correto entendimento de ambos os regimes para realizar a análise dos dados na gestão contábil e financeira.

Na gestão contábil o importante é sabermos como está o resultado operacional das operações conforme ocorrido o fato que gerou a receita ou a despesa para realizar um bom planejamento orçamentário.

Ja na gestão financeira, o ideal é sabermos quanto efetivamente recebemos ou pagamos pelas operações realizadas para planejar seu caixa e não ficar com saldo negativo.

Então veja, contabilmente saberemos o nosso resultado pela fato ocorrido e feita a apuração dos impostos, financeiramente conseguiremos saber quando recebemos ou pagamos pelos fatos ocorridos.

Qual a diferença entre os dois regimes?

Pelo Regime de Caixa a apuração é feita considerando a data de recebimento e do pagamento das operações.

Ja pelo Regime de Competência, a apuração é feita considerando a data em que a fato ocorre, seja ele da venda ou da despesa.

E porque saber meu resultado por ambos os regimes?

Você faz uma venda no dia, mas não recebeu por essa venda na mesma data, ficando assim você sem o recebível no seu caixa, ou seja, vendeu a prazo.

Agora imagine que você no mesmo dia teve uma despesa com manutenção, e teve que pagar por ela no mesmo dia.

Se o seu saldo no caixa era R$ o,00, você não tinha dinheiro para pagá-lo, mesmo que realizou uma venda naquele dia, pois lembre-se você vendeu à prazo.

Entendeu a importância de apurar seu resultado pelos ambos os regimes, pois assim pela média dos períodos você conseguirá saber quanto de Receitas e Vendas serão registrados, e quanto em média você recebe e paga seus fornecedores para saber se sempre conseguirá manter seu financeiro positivo.

Quais relatórios mais usados em ambos os regimes?

Para apurar o resultado pelo Regime de Competência, o demonstrativo mais utilizado e um dos mais importantes é a DRE – Demonstrativo de Resultado do Exercício. Na DRE, todas as receitas e despesas são registradas pelo regime de competência, ou seja, quando a Venda e a Despesa realmente ocorreram.

Agora para apurar o resultado pelo Regime de Caixa, é usado o DFC – Demonstrativo de Fluxo de Caixa, nele todas as vendas e despesas são registradas pela data que foi recebida a venda e paga a despesa. Esse demonstrativo é um dos mais importantes para gestão financeira, pois com ele consegue saber na média quanto é recebido de vendas e pago de despesa, inclusive futuramente saber se terá caixa para cumprir com os pagamentos.

O que fazer quando a minha DRE e DFC mostrar resultados ruins?

A gestão contábil e financeira tem que trabalhar em conjunto, analisar esses demonstrativos constantemente, ou seja, com o planejamento realizado das receitas e despesas que são necessárias, e definidos prazos máximos de recebimento e de pagamentos à fornecedores, acompanhar sempre o resultado entre planejado x realizado.

Quando observar que as receitas não estão sendo cumpridas e as despesas estão mais altas, os gestores precisam investigar e se reunir para discutirem melhorias e criar ações para reverter a situação.

Quando observar pela DFC que as obrigações financeiras não serão cumpridas em dia, tem que analisar: As receitas e despesas estão como planejadas? Se estiverem outro indício provável é que o prazo de recebimento ou de pagamento não estão condizente com as operações, precisando assim rever e discutir com a administração até chegarem em novo planejamento.

Esperamos ter ajudado a entender um pouco sobre os conceitos de Regime de Caixa e Competência.

Dúvidas e sugestões fique à vontade para comentar!

Até a próxima!

Renan Ferreira 

Analista de Negócios – Tributário