Na hora de adquirir um bem, é muito comum recorrer a recursos de terceiros. As instituições financeiras oferecem atualmente diversas modalidades de crédito, tais como Leasing, Consórcio e Financiamento. Conheça agora cada uma delas e descubra qual é a mais adequada para você.

Leasing

O leasing ou arrendamento mercantil, como também é conhecido, funciona como uma locação com opção de compra no final do contrato. No leasing, a empresa locadora ou arrendadora adquiro um bem a escolha do cliente ou locatário para depois aluga-lo ao mesmo durante um período pré-determinado em contrato. No final do período, o locatário poderá renovar o contrato, devolver o bem (sujeito a pagamento de valor residual) ou comprar o bem, conforme o valor de mercado ou pelo valor residual.
Há três tipos de leasing: operacional, financeiro ou leasing back.
No leasing operacional não existe valor residual, ao final do contrato o bem poderá ser comprado pelo valor atual de mercado do bem ou devolvido. No leasing financeiro, existe a opção de devolução ou compra do bem através do pagamento apenas do valor residual, ou seja, do valor restante do bem ao fim do contrato ou a opção de renovação. Já no leasing back ou leasing de retorno, o cliente vende o próprio bem a uma instituição e em seguida o aluga novamente. Esse tipo normalmente é feito por empresas que necessitam de capital de giro.

Vantagens:

  • Não precisa de garantias, pois o bem é de posse do locatário e por isso, torna a modalidade mais simples;
  • Pelo mesmo motivo, os juros são menores e mais negociáveis;
  • Processo de contratação mais simples e rápido.

Desvantagens:

  • Mesmo durante o período de contrato, o bem não pertence ao locatário;
  • O bem não pode ser quitado antes do prazo mínimo de contrato.

Consórcio

Consórcio é um grupo de pessoas reunidas por uma administradora que funciona como uma espécie de poupança coletiva para atingir um objetivo comum que pode ser a aquisição de um bem. O consórcio é uma modalidade de compra parcelada, onde cada membro paga mensalmente um valor de acordo com o bem desejado, rateado pela quantidade de meses do contrato. Em determinado momento, um membro pode adquirir o bem antes do fim do período através de um sorteio (contemplação) ou lance.

Vantagens:

  • A modalidade não cobra juros, pois funciona como uma poupança;
  • Possibilita receber o bem antes do término do contrato.

Desvantagens:

  • Pode sofrer aumento de valores ao longo do período;
  • Pode levar mais tempo do que o esperado para que o bem chegue até as mãos do cliente;
  • Se o valor de mercado do bem sofrer aumento durante o período de contrato, o cliente precisa pagar a diferença.

Financiamento

O financiamento é a modalidade mais comum e mais utilizada no Brasil. Trata-se de uma instituição financeira que fornece o recurso necessário para aquisição do bem escolhido pela parte financiada e posteriormente esse valor será pago à instituição em parcelas com incidência de juros. Existem diversos tipos de financiamento que possuem planos de pagamento e de juros diferentes conforme o bem que está sendo financiado, como por exemplo: automóveis, imóveis, máquinas e equipamentos ou até mesmo empresas que estão no início de suas atividades e necessitam de recursos para investimento.

Vantagens:

  • O bem chega mais rápido ao cliente e fica em seu nome;
  • É possível vender o bem mesmo antes do término do pagamento do contrato.

Desvantagens:

  • O bem fica no nome do cliente, porém fica alienado à financiadora como garantia até o término do pagamento.
  • O valor de juros e outras taxas são mais altos;
  • Normalmente o valor total pago ao fim do contrato não corresponde ao valor de mercado do bem, especialmente no caso de automóveis que se desvalorizam rapidamente.

Com isso, basta avaliar a sua necessidade em relação as modalidades oferecidas e escolher aquela que melhor se adapta. Lembre-se de fazer um bom planejamento para que a aquisição do bem desejado não comprometa o seu orçamento mensal.