ovo-de-pascoa

Você sabia que mais de 1/3 do valor pago nos Ovos de Páscoa são tributos? E que nos demais produtos consumidos nesse período da Páscoa a carga tributária pode chegar a 50%?

Acesse o post para ficar por dentro!

Nessa época do ano, muitas famílias se reúnem para celebrar a ressurreição de Jesus Cristo  e também junto com essa comemoração religiosa, muitos itens são consumidos no feriado de Páscoa.

As crianças se encantam com os Ovos de Páscoa, e já muitos adultos fazem questão daquela bacalhoada e junto degustar um bom vinho.

Infelizmente, a cada ano que passa, vemos um grande aumento em seus valores, e o principal motivo é justamente: o Aumento de tributos.

Só pra ter uma ideia no caso dos Ovos de Páscoa, a carga tributária média é de 38,53%. As caixas de bombons 37,61%,  as barras de chocolate 38,60% e as colombas pascais 38,68%.

Exemplificando: Se você comprar um Ovo de Páscoa no valor de R$ 50,00, o valor de imposto médio pago é de R$ 19,26.

Aqui no Estado de São Paulo, nos itens classificados nos NCM 1704.90.10 e 1806.90 possui o ICMS Substituição Tributária, aquele no qual a indústria ja cobra antecipado o imposto por antecipação.

Ja o PIS e COFINS contempla a alíquota de 1.65% e 7,60% respectivamente, lembrando da incidência do IPI, e claro sobre o Lucro na venda de toda a cadeia de circulação da mercadoria que incide o IRPJ e a CSLL, então considerando todas as tributações a carga chega em até 38,53% do valor dos Ovos de Páscoa.

Veja a tabela abaixo a as alíquotas do IVA-ST para SP:

NCM base ICMS IVA

Para outros produtos que são mais consumidos nesta época a carga tributária fica maior ainda, como é o caso do bacalhau com uma carga tributária média de  43,78% e os peixes com 34,48%.

O vinho é o item com a maior carga tributária média, chegando na porcentagem de 54,73% de carga tributária.

Diante dessa grande carga tributária sobre os itens de Páscoa, vale conferir e pesquisar por promoções, assim como tentar juntar um grupos de amigos e pedir descontos por quantidades de compra, sempre é válido pesquisar e pechinchar em alguns casos. =D

As referências da carga tributária média foram tiradas do portal do IBPT. Fonte.

Até breve! Boa Páscoa!

Renan Ferreira 

Analista de Negócios – Tributário