ventix_capital_bgNeste post queremos diferenciar os tipos de capitais usados na contabilidade. Primeiramente vamos saber o que é Capital como patrimônio e em seguida diferenciá-los, esperamos ajudá-lo a entender a diferença entre eles caso tenha alguma dúvida. Clique em leia mais para leitura do post.

O que é Capital?

Capital como patrimônio pode ser conceituado como um conjunto de capitais, cuja origens estejam representadas no plano de contas nos grupos de Patrimônio (proprietários) ou no Passivo (terceiros) e da aplicação desses capitais em seus ativos. Podemos também dizer que capital são todos os recursos à disposição da empresa, seja de terceiros ou dos proprietários (registrados no patrimônio líquido).

Quais são os Tipos de Capitais?

Capital Social

É o investimento inicial feito pelos proprietários da empresa e corresponde ao patrimônio líquido inicial. Ele só é alterado quando os proprietários realizam investimentos adicionais (aumentos de capital) ou desinvestimentos (diminuições de capital). Também pode receber a denominação Capital Nominal ou Capital Integralizado.

  • Capital Nominal: É o montante inicial investido pelos sócios ou acionistas nas sociedades
  • Capital Integralizado: É a parcela do capital que foi efetivamente colocada à disposição da empresa para suas operações.

Capital Próprio

É o valor constituído pela parte dos proprietários. É a soma do capital social, dos lucros e as reservas. Podemos dizer também que é o resultado originado da própria atividade econômica da entidade, como lucros, reservas de capital e reservas de lucros. Entenda como sendo o  Patrimônio Líquido.

Capital de Terceiros

Corresponde aos valores das contas do passivo da empresa, onde são informados os investimentos feitos com recursos de terceiros que estão em débito para pagamento. Por exemplo: Empréstimo Bancário para compra da nova filial, o valor dado pelo banco entrará no Banco (Ativo), mas ficará como Crédito em Empréstimos à pagar (Passivo).

Capital Total à Disposição da Entidade

Corresponde à soma do passivo + Patrimônio Líquido da empresa e representa o total dos recursos utilizados no financiamento das atividades (Passivo Total). É igual a soma de todas as origens que estão a disposição da entidade e que estão aplicadas no Ativo (em decorrência do método das partidas dobradas).

Passivo total = Ativo total = Patrimônio bruto = Total das origens = Total das Aplicações = Capital Total a Disposição da Entidade

Capital Integralizado e Capital a Integralizar

Nem sempre o capital Social Subscrito pode estar a disposição da empresa, dependendo de transferências dos patrimônios entre as entidades, para isso podemos diferenciar o Capital Subscrito em duas situações

  • Integralizado: São os recursos disponibilizados pelos proprietários que realmente foram postos a disposição da empresa.
  • À integralizar: São os recursos subscritos, registrados no patrimônio Líquido mas que ainda não estão disponíveis para a empresa.

Mas afinal o que é Capital Subscrito?

Subscrição é o ato jurídico formal pelo qual o sócio, acionista ou titular da empresa individual assume a obrigação de transferir bens ou direitos para o patrimônio da entidade à qual está vinculado.

Capital Autorizado

É o capital próprio de Sociedades Anônimas de Capital Aberto que negociam suas ações na bolsa, quando as ações são postas as vendas os valores de aquisição são registrados no patrimônio Líquido mas como Capital Autorizado, sendo registrado separadamente do Capital Social.

São esses os tipos de capital mais usados na contabilidade, esperamos ter ajuda a entender um pouco sobre eles.

Caso tiver alguma dúvida ou comentário fique a vontade para comentar.

Até breve!

Renan Ferreira 

Analista de Negócios – Tributário