fraudes_em_boletos_banc__rios

Os boletos bancários são atualmente uma das formas de pagamento mais utilizadas, principalmente em compras feitas online, pois muitas vezes oferecem descontos ou vantagens para o cliente, além de que muitas pessoas sentem-se mais seguras em emitir um boleto do que digitar os dados de seu cartão de crédito.

Mas será que estão seguras mesmo?

O número de fraudes envolvendo boletos vem crescendo cada vez mais nos últimos tempos, especialmente com o aumento do número de boletos impressos através da internet. O que causa um prejuízo incalculável, tanto para a empresa beneficiária quando para o cliente que fez o pagamento e posteriormente acaba sendo cobrado novamente.

Entenda um pouco mais sobre esse problema e saiba como se prevenir de qualquer transtorno:
 

Como as fraudes ocorrem?

As fraudes em boletos ocorrem de diversas maneiras. A mais comum, é que os fraudadores alterem o código de barras do boleto, redirecionando o valor do pagamento para uma conta bancária diferente da original.

As fraudes se iniciaram através de malwares que identificavam páginas HTML referentes a boletos e alteravam a linha digitável no momento da impressão do boleto através da internet. Porém nos últimos tempos os criminosos foram além, criando vírus que se infiltram diretamente nos programas geradores de boletos e alterando os dados já no momento da emissão.
 

Como identificar uma fraude?

Os criminosos costumam ser extremamente cuidadosos e muitas vezes a fraude acaba passando despercebida, porém alguns pontos merecem atenção no momento de pagar um boleto bancário.

Formato do código de barras diferente do padrão: algumas divergências podem ser identificadas em boletos fraudados, como espaços ou outras alterações que normalmente não existem.

Falha na leitura automática: normalmente, devido a essas alterações e espaços os boletos não são lidos automaticamente no caixa eletrônico. Dessa forma, o cliente digita os dados manualmente e acaba consolidando a fraude inconscientemente. Portanto se o boleto não for lido automaticamente, fique atento.

Dados divergentes: os números que aparecem na parte superior do boleto e que identificam os dados da empresa beneficiária não correspondem aos dados descritos nos detalhes do boleto, tais como: código do banco, número da agência, CNPJ, entre outros.
 

Como Prevenir?

O investimento em segurança é a melhor solução para evitar esse tipo de fraude. Para isso, algumas medidas podem ser adotadas:
 

  • Emissão de boletos apenas por programas que utilizem padrões de segurança adequados;
  • Optar sempre por programas que façam a emissão de boletos no formato PDF, pois esse formato já fornece o boleto pronto e não há como fazer alterações, enquanto páginas HTML permitem que criminosos insiram códigos com maior facilidade;
  • Evitar abrir boletos recebidos utilizando o navegador Internet Explorer, pois existem alguns tipos de malwares para captura de informações de boletos que funcionam apenas para esse navegador;
  • Verificar se o formato do código de barras está padronizado e se os dados correspondem aos da empresa beneficiária.
  •  
    Uma outra ferramenta que ajuda a garantir a integridade dos dados é o uso do EDI de Cobrança, uma vez que as cobranças podem ser emitidas diretamente a partir dos dados do sistema ERP e as operações são realizadas de maneira automática.
     

    O que fazer após ser vítima de uma fraude?

    Em nenhum caso a responsabilidade será do cliente que fez o pagamento do boleto caso a fraude seja identificada. A vítima poderá ser ressarcida pelo prejuízo e a responsabilidade será das instituições financeiras.

    Se o boleto foi recebido diretamente no endereço da vítima, esta deverá acionar a polícia para que seja aberta uma investigação que permita chegar até o fraudador. Já se o boleto foi emitido eletronicamente, a vítima deverá acionar o PROCON ou entrar em contato diretamente com a empresa beneficiária. Saiba mais aqui.
     
    Portanto, fique atento ao fazer o pagamento de suas contas através de boletos e não caia nesse golpe.

     

    Gleycielle Souza

    Analista de Negócios – Financeiro