O Planejamento Orçamento, ou apenas PO, é uma das principiais ferramentas de gestão de qualquer empresa, seja ela pública ou privada, consiste em criar um plano financeiro estratégico em determinado exercício, com o cálculo das receitas e das despesas, ou seja, com a estimativa das entradas e saídas ao logo do período.

O Planejamento Orçamentário, ou apenas PO, é uma das principais ferramentas de gestão de qualquer empresa, seja ela pública ou privada, consiste em criar um plano financeiro estratégico em determinado exercício, com o cálculo das receitas e das despesas, ou seja, com a estimativa das entradas e saídas ao logo do período.

Sem ter o PO, o gestor não consegue mensurar claramente como será o resultado previsto da sua empresa, criando ações que serão tomadas para que o resultado da sua empresa seja satisfatório, e principalmente utilizá-lo no decorrer do exercício para verificar se o orçamento realizado esta sendo cumprido e ter sucesso no resultado esperado.

 Para checar em um bom PO, deve iniciá-lo com certa antecedência antes do inicio do exercício, pois deverá pensar em estratégias e ter tempo de prever cenários e assim criar estratégias de fugas para não fracassar o planejamento.

Para chegar em um ótimo PO, faça-o com antecedência antes do inicio do exercício, pois deverá pensar em estratégias e ter tempo de prever cenários e assim criar estratégias de fugas para não fracassar o planejamento.

Siga algumas premissas poder obter o melhor resultado com o PO:

Seja transparente, defina metas, discuta estratégias, deixe claro as necessidades, equilibre entre o desejado e o possível, utilize o PO como orientação, faça revisões periódicas.

Algumas dicas na elaboração de um bom planejamento, confira:

Nunca superestime as receitas e subestime as despesas, seja um pouco pessimista em orçar suas vendas e otimista nas despesas, naturalmente o empreendedor tem o hábito de achar que vendará muito bem e com o menor valor de despesas, e nem sempre é isso ocorre durante o ano, pois imprevistos ocorrem e nem sempre há como fugir deles.

Olha sempre a tendência de mercado, há meses que possuirá mais receitas e meses que terá mais despesas, se programe, registre nos orçamento e nesses períodos tente negociar sempre da melhor forma possível com seus cliente e fornecedores.

imagesSe planeja crescer, avalie o impacto nas despesas, às vezes a expansão não depende apenas do volume de vendas, mas na contratação de empregados, aumento espaço físico, e sem mencionar que nos impostos incididos, planeje bem esses valores no orçamento das despesas.

Separar as contas de Recursos em Operacionais e Não Operacionais, dará também uma boa visão, pois assim poderá ter um foco maior no que faz parte na sua operação, ao invés das atividades Não Operacionais.

O mais importante = Acompanhe no mínimo mensalmente as suas receitas e despesas. O não acompanhamento das suas receitas e despesas mensalmente fará você jogar fora o planejamento feito e prejudicará a garantia de atingir o que foi orçado, e poderá ser tarde para tomar alguma ação. Acredito que você não quer fazer isso estou correto?

Veja abaixo um exemplo da montagem de um Planejamento Orçamentário, observe as contas de resultado, as colunas para orçar, o realizado e a diferença entre elas. Através deste relatório poderá realizar as revisões periódicas e acompanhar o resultado das operações e tomar ações quando identificar desvios significativos entre o orçado e executado.

planejamento orçamentárioSabendo dessa importante ferramenta de gestão, estamos desenvolvendo o Planejamento Orçamentário no Blusoft Intelligence, será mais uma forma de melhorar a gestão da sua empresa. Aguarde em breve!

Renan Ferreira

Analista de Negócios – Tributário