Para você que participa e busca sempre estar a par de todo o andamento do Projeto SPED, abordaremos neste post um pouco sobre este projeto, e os principais acontecimentos em 2015.

A sigla SPED quer dizer: Sistema Público de Escrituração Digital, consiste na modernização da sistemática atual do cumprimento das obrigações acessórias, e tem por objetivo promover a integração dos fiscos, racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias para os contribuintes, tornar mais fácil o acesso as informações e fiscalização dos dados para a auditoria eletrônica.

3021bdc1e43dc21cf6dbdbb96728a694

Alguns benefícios com o projeto:

  • Redução de custos com a dispensa de emissão e armazenamento de documentos em papel;Melhoria da qualidade da informação;
  • Aperfeiçoamento do combate à sonegação;
  • Rapidez no acesso às informações;
  • Redução de custos administrativos, com auditor e com a coleta de informações para fiscalização.

 

Atualmente os projetos em andamento são:

Clique sobre os links para saber mais detalhes sobre cada projeto

Para o ano de 2015 o projeto SPED ja esta abrangido em sua maioria dos contruibuintes, e muito discutido em diversos sites de consultorias, blogs etc, abordando sobre planejamento e ferramentas que atendam a entrega dessas obrigações.

inforgr__fico0281fn

Para o SPED Fiscal, a grande alteração e que trará bastante impacto nos controles das empresas é a geração do Bloco K ( Livro de P-3 Produção e Estoque), devendo o software ter controle das informações de produção para geração dos registros. Foi prorrogado para Janeiro de 2016, mas já existem empresas pilotos realizando a entrega.

 

Para o SPED Contribuições em 2015  não haverá grandes alterações, a discussão em volta do PIS e da COFINS é sobre a unificação do imposto, que esta em discussão no governo, saiba mais clicando aqui.

No projeto NFC-e o andamento esta a todo vapor, o projeto esta pronto e muitas Secretarias da Fazenda estão programando a obrigatoriedade da implantação, para o Estado de São Paulo a Portaria CAT 12 04-02-2015 dispõe sobre o assunto.

Com entrega programa para setembro/2015, o SPED ECF também chama muita atenção pela complexidade de geração dos registros, o e-lalur e -lacs criados inicialmente formou o SPED ECF, também fez com a a entrega da DIPJ fosse desobrigada e o FCONT tendo seu último ano de entrega agora em 2015. Essa obrigação conterá todas as informações contábeis e da apuração dos impostos, e terá grande potencial de cruzamento de informações usadas na fiscalização.

EsocialPor último o maior projeto é o E-social, que em 2014 foi deixado um pouco de lado, fazendo com que as empresas que se planejaram desde seu inicio acharem que teve o investimento em vão, agora podem mudar sua visão, além de terem seus processos organizados e maior facilidade do controle, o layout oficial do e-social foi divulgado, dando assim sua continuidade, para ver o layout oficial clique aqui.

Estes são os projetos em andamento atualmente, nos quais as empresas devem ficar atentas quanto as alterações e na qualidade das informações geradas, também é importante participar e contribuir com a adequação das ferramentas usadas na geração dessas obrigações, reduzindo assim o re-trabalho na correção das informações.

Nós da Bluesoft ERP incentivamos nossos clientes a participarem e contribuírem com as melhorias e adequações ocorridas nas obrigações, pois sabemos o quão importante é deixar a ferramenta adequada com as mudanças.

Renan Ferreira

Analista de Negócios – Tributário